Estilista João Pimenta será o Mentor da Batalha Criativa 2015

estilista-joao-pimenta-batalha-criativa-2015

A Maratona Mude acontecerá nos dias 25 e 26 de setembro de 2015, no Centro de Eventos do Barra Shopping Sul, em Porto Alegre / RS. Um dos pontos altos da Maratona é a Batalha Criativa, que terá a supervisão do estilista João Pimenta. Quatro equipes formadas por designers terão 24 horas ininterruptas para criar, desenhar e produzir três protótipos de calçados. A premiação para a equipe vencedora é de R$ 20 mil.

Mineiro, o atual diretor criativo da West Coast começou sua carreira aos 16 anos, em Ribeirão Preto (SP), trabalhando com costura na extinta Casas Pernambucanas. Participou da Casa de Criadores e, a partir de 2010, passou a integrar o line-up da São Paulo Fashion Week – maior semana de moda brasileira. Extremamente inovador e criativo, o estilista é referência em moda masculina e celebra parcerias de sucesso, como a junto de Emicida. Aliás, é Pimenta quem assina o figurino da nova turnê do cantor.

Para Pimenta, participar como mentor da Maratona MUDE é uma grande oportunidade para estimular a autenticidade criativa no calçado nacional: “Por envolver tantas mentes jovens com ideias frescas transforma-se em uma fonte de inspiração também para o meu trabalho”, afirma.

batalha-criativa-2015

Segundo ele, a iniciativa resgata não somente a criatividade, mas a autoestima dos criadores, que têm liberdade criativa como motor para voos mais altos e autênticos: “Somos todos criativos, porém deveríamos ter mais autoestima para acreditar em nossas ideias e oportunidades para mostrá-las. A Maratona Mude oferece exatamente isso, espaço e liberdade criativa”, acrescenta.

Para o consultor de Design Estratégico da Abicalçados, Dario Henke, o sucesso da primeira edição da Maratona torna a expectativa para o evento ainda mais elevada. “Ano passado arriscamos com o lançamento desse modelo de evento e viemos com uma proposta completamente inovadora para o setor calçadista brasileiro. Com grande engajamento de jovens designers, empresários e formadores de opinião, percebemos que o potencial da batalha criativa não era apenas uma boa intenção, era um projeto audacioso, mas possível e que foi colocado em prática”, recorda o consultor.

Para ele, o papel de alavancar novos talentos para o setor, especialmente que saibam trabalhar no ambiente de uma fábrica de calçados, onde muitas vezes a falta de tempo e materiais é inversamente proporcional à pressão por resultados, foi alcançado com êxito e o evento entrou na agenda do setor calçadista brasileiro.