Fimec 2013, na FENAC, em Novo Hamburgo – Feira confirma projeção positiva para o setor coureiro-calçadista

fimec-2013-fabio-winter-sortimentos-com-103

Cerca de 40 mil profissionais circularam no Centro de Eventos e Negócios Fenac, 
em Novo Hamburgo. Edição 2014 está agendada para o período de 18 a 21 de março

A avaliação realizada pelos dirigentes das principais entidades do setor coureiro-calçadista com relação aos resultados da Fimec (Feira Internacional de Couros, Produtos Químicos, Componentes, Máquinas e Equipamentos para Calçados e Curtumes), encerrada na sexta-feira (15/3/13), indicam que os próximos meses apresentarão um cenário positivo para a realização de negócios. Durante quatro dias, cerca de 40 mil visitantes circularam no Centro de Eventos e Negócios Fenac (Rua Araxá, 505 – Bairro Ideal ), em Novo Hamburgo / RS, conferindo as novidades apresentadas por 600 expositores e 1.200 marcas.

A visitação qualificada e a maior internacionalização da feira foram dois aspectos destacados na avaliação pelo diretor-presidente da Fenac, Elivir Desiam. “Tivemos muitos negócios fechados e encaminhados com a Colômbia, Peru, Equador, Argentina e até com o Uruguai. O mais importante é que a Fimec comprovou mais uma vez o seu potencial enquanto evento que reúne todas as áreas do complexo coureiro-calçadista, fato único no mundo. As empresas que estiveram aqui, na sua maioria, saem satisfeitas, pois marcaram presença, fizeram contatos, encaminharam negócios e ficaram por dentro do que está acontecendo”, afirmou Desiam.

 

FÁBRICA CONCEITO – A Fábrica Conceito, realizada numa parceria entre a Fenac, IBTeC e a Coelho Assessoria Empresarial foi destacada pelo presidente do Instituto Brasileiro de Tecnologia do Couro, Calçado e Artefatos, Paulo Griebeler. “A feira foi um sucesso absoluto, comprovando que a cada edição a qualidade aumenta. Quanto à fábrica conceito, além da produção de 1.200 pares de sapatos, ela cumpriu sua função social, aliada a tecnologia e sustentabilidade”.

Para o presidente da AICSul (Associação das Indústrias de Curtume do Rio Grande do Sul), Moacir Berger, a edição deste ano superou as expectativas. “O apogeu do setor é na Fimec, já que a maioria das empresas quer lançar seus produtos na feira”. Ele também ressaltou que a Fenac e a Fimec oferecem para os expositores, representantes e visitantes o que de melhor existe num evento deste porte.

O empresário Gérson Berwanger, vice-presidente Setorial Calçados da Assintecal (Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos) destacou que na área de matéria prima a feira foi muito qualificada. “O expositor está se preparando cada vez mais para atender seus clientes. Que eles tragam cada vez mais moda e tecnologia. A Fimec está cada vez melhor”, disse Berwanger.

 

RETORNO AO LONGO DO ANO – Na avaliação do presidente da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha, Marcelo Clark Alves, a quantidade e a qualidade da visitação foi muito boa, e com uma vantagem em relação ao ano anterior. “O número de visitas foi parecido com a de 2012, mas os resultados de negócios foram mais positivos”. O presidente da ACI ressalta que a feira é um momento único de quatro dias, mas o retorno dos contatos acontece durante o ano inteiro.

O diretor executivo da ABQTIC (Associação Brasileira de Químicos e Técnicos da Indústria do Couro), Etevaldo Zilli, explicou que a entidade continua trabalhando em prol dos técnicos e químicos. “Somos um braço tecnológico que congrega todos os curtumes e somos os difusores de todas as pesquisas realizadas para o setor. Também temos a nossa revista, que está comemorando 40 anos. A Fimec é um sucesso? Sim. Mas podemos contribuir para reformular algumas questões para atrair mais curtumes para a feira”, disse Zilli.

Já o presidente da Associação Brasileira dos Estilistas de Calçados e Artefatos (ABBECA), Valdemar Silva, lembrou que a feira é um espaço de novas ideias e está consolidada no mercado. “Aqueles que perguntam como a feira está, respondo que ela é um sucesso. Não deve nada para nenhuma outra”.

Para a Abrameq (Associação Brasileira das Indústrias de Máquinas e Equipamentos para os Setores do Couro, Calçados e Afins), a Fimec é uma verdadeira cidade organizada nos pavilhões da Fenac. “Ela se consolida mais a cada ano. O evento atendeu às expectativas do setor. Mostramos equipamentos que facilitam a produção do calçado e as visitas foram qualificadas. Dou destaque aos compradores internacionais, que consolidam a feira”, avaliou o presidente da entidade, Marlos Schmidt.