FIMEC 2014 – Fabricantes de artefatos de couro e artigos de viagem participaram de reunião do comitê gestor Apex

Fimec 2014 Abiacav Fimec 2014 Abiacav

Fabricantes de artefatos de couro e artigos de viagem, vindos de diversas regiões do Rio Grande do Sul e de outros Estados, como Santa Catarina, Paraná e São Paulo, participaram na quarta-feira (19.03.14) da Reunião Comitê Gestor Apex. O encontro que aconteceu no segundo dia da feira FIMEC 2014, na Fenac, em Novo Hamburgo/RS, teve uma pauta diversificada, e tratou de ações desenvolvidas pela Associação Brasileira das Indústrias de Artefatos de Couro e Artigos de Viagem (Abiacav), em parceria com a Apex-Brasil, para aumentar o market share do setor no comércio mundial.

“O Projeto Setorial é um passo à frente para a internacionalização das empresas. Adotamos um novo planejamento estratégico, atualizamos a marca da entidade e criamos o projeto Brasil by bags, que tem a missão de divulgar para o mundo um conceito de valor agregado, design e qualidade dos produtos feitos no Brasil. Tudo isso leva a um caminho: a competitividade, palavra-chave para as empresas”, afirmou o diretor-executivo da Abiacav, Mario Frassati. O encontro contou com Vidal Veicer, presidente da entidade; Rafael Prado, gerente de Economia Criativa, Casa, Construção, Tecnologia e Saúde da Apex-Brasil, Rafael Prado, e a gestora do Projeto Abiacav, Isabel Fontoura, também da Apex-Brasil.

Com uma experiência de cinco anos na promoção de imagem do Brasil no exterior, a gestora do PS Abiacav defendeu um posicionamento forte para se buscar mercados e sinergia, porém lembrou que todos os projetos – são mais de 70 com os mais diversos setores – precisam seguir diretrizes, como integração, estudo de segmentação das empresas e um Comitê Gestor atuante. “Dentro dessa premissa, planejamento, inteligência e métricas são pontos fundamentais”, relatou Isabel.

 

 

MERCADOS
Firmado em setembro de 2013 e com prazo de vigência de um ano, o novo Projeto Setorial da entidade já está sendo pensado, até porque deve entrar em análise até agosto. Na reunião desta quarta-feira, os fabricantes fizeram uma análise de potenciais mercados para serem trabalhados em 2014/2015. “Colômbia, Estados Unidos e Itália, atuais mercados-alvo, devem ser mantidos, e incorporada a Rússia, um país que vem registrando aumento nas importações do Brasil. Também houve sinalização de interesse pela Alemanha, Japão, Austrália e Canadá. Vamos solicitar estudos à Apex-Brasil sobre estes países. Se os subsídios forem fortes podem fazer parte do próximo projeto”, disse o gerente de Projetos da Abiacav, Paulo Kieling, acrescentando que as sugestões são uma espécie de “aquece”, pois a decisão final virá nas próximas reuniões do Comitê Gestor. “Nosso core business é promoção comercial. Esse projeto é dos empresários, que precisam decidir o que é melhor, se missões comerciais, vinda de jornalistas internacionais (Projeto Imagem), Projeto Comprador Internacional”, avisou o gerente da Apex-Brasil, Rafael Prado.

 

 

IFLS e MIPEL
Durante o encontro também foram apresentados os resultados da participação brasileira na IFLS, em fevereiro na Colômbia, e na Mipel, de 2 a 5 de março em Milão. Na feira colombiana foram concretizados 7 negócios (US$ 14 mil) e a expectativa e de que mais 23 sejam fechados no pós-feira, o que deve resultar em US$ 445 mil nos próximos 12 meses. Além disso, foram feitos contatos, principalmente com compradores dos Estados Unidos, Colômbia e Peru. Na Itália, os fabricantes contabilizaram seis pedidos (US$ 64,2 mil) e outros 30 negócios foram encaminhados, com expectativa de um faturamento de US$ 430 mil nos próximos 12 meses. Foram 154 contatos com importadores da Rússia, EUA, Itália, França, Canadá, Arábia Saudita, Taiwan, Suíça e Alemanha.