FIMEC 2014 – Feira confirma resultados positivos em vendas e público

Fimec 2014 - por Fabio Winter - Lu Freitas

Negócios em alta e uma visitação altamente qualificada foram as duas principais características ressaltadas durante o encerramento da Fimec – Feira Internacional de Couros, Produtos Químicos, Componentes, Máquinas e Equipamentos para Calçados e Curtumes, na sexta-feira (21.03.14) nos pavilhões da Fenac, em Novo Hamburgo/ RS. Durante quatro dias o evento consolidou mais uma vez a posição de segunda mostra mais importante do mundo no setor coureiro-calçadista, recebendo lançamentos e novidades expostas por mais de 600 expositores, que representaram aproximadamente 1.200 marcas. Cerca de 40 mil pessoas de 41 países passaram pela feira, que justificou o seu slogan de “a única que tem tudo”, reunindo desde um pequeno acessório até a demonstração de equipamentos, componentes e produto final por meio da Fábrica Conceito e do Estúdio Fimec.

“Os cartazes de equipamentos vendidos e as afirmações de muitos empresários informando suas projeções de vendas durante a feira indicam um crescimento de no mínimo 10% com relação ao ano passado. Fizemos um trabalho muito focado nos principais polos calçadistas brasileiros e também em outros países, o que se refletiu em visitantes muito qualificados, com poder de decisão. Tudo isto colaborou para que tivéssemos um grande evento. O desafio agora é fazer uma Fimec ainda maior e melhor no próximo ano”, afirmou o diretor-presidente da Fenac, Elivir Desiam. Ele voltou a conclamar as entidades representativas do setor para que trabalhem em união e estabeleçam metas conjuntas. Uma delas é alcançar 1 bilhão de pares vendidos no mercado interno e no exterior até o final de 2015. Em 2105, a feira vai acontecer de 17 a 20 de março.

 

Durante a coletiva de imprensa de avaliação, as entidades parceiras na realização da Fimec foram unânimes em destacar os bons resultados. O presidente da Associação Brasileira de Estilo e Cultura Calçadista (Abecca), Valdemar da Silva, lembrou que a feira vem crescendo em tamanho e qualidade a cada ano. “A Fimec é um momento de encontro entre profissionais e empresas. Ela está completa em todos os sentidos, e neste ano foi enriquecida com o Estúdio Fimec. Vejo, para o próximo ano, que há espaço para crescer, o que também é positivo. Foi uma feira muito importante e estamos muito satisfeitos”. Em nome da Associação Brasileira de Químicos e Técnicos da Indústria do Couro (Abqtic), o diretor-executivo Etevaldo Zilli ressaltou que a feira representa muito para o setor. “Na nossa avaliação a feira foi um sucesso e nós tivemos uma participação interessante. Estamos muito satisfeitos com a edição 2014 da Fimec e nos colocamos à disposição para sempre ajudar”.

Já o presidente da ACI-NH/CB/EV (Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha), Marcelo Clark Alves, reafirmou a consolidação do evento. “Temos um longo histórico com a Fimec desde o início e ela vem se consolidando cada vez mais. Acredito que a qualidade das visitas que tivemos é o ponto principal a ser destacado. Em uma feira como esta a quantidade é o que menos importa. O que realmente vale é a qualidade, e isto foi muito bom. Ouvimos as empresas e elas estão satisfeitas com os resultados. Isso nos dá uma perspectiva muito boa, especialmente em um ano atípico, com Copa do Mundo e eleições. Saio feliz da feira porque ela atendeu às expectativas e, em alguns casos, superou o esperado”, disse o presidente da ACI.

Para o presidente da Associação das Indústrias de Curtumes do Rio Grande do Sul (AICSul), Moacir Berger, a Fimec é uma feira que tem tudo. “Esta é uma feira intimamente ligada ao nosso setor do couro, e a cada edição ela tem se aprimorado. Nossos expositores trouxeram suas inovações para apresentar na Fimec e saem satisfeitos por participar da feira”. O presidente do Instituto Brasileiro de Tecnologia do Couro, Calçado e Artefatos (IBTeC), Paulo Griebeler, também ressaltou a grande movimentação durante o evento. “Tivemos agenda lotada nos quatro dias de feira, pessoas do Brasil e do exterior em busca de novidades em tecnologia e inovação. Estamos num momento muito positivo e temos de vivê-lo ao máximo, sem lamentar muito. Podemos ver o setor se articulando e algo que nos deixa muito contentes é ver empresas voltando para o instituto. A Fábrica Conceito foi um sucesso, deu visibilidade ao processo que vivenciamos todos os dias. Temos aqui a inteligência do calçado, o maior cluster deste país, precisamos festejar este momento positivo e cada vez mais intensificar nosso trabalho”.

Na avaliação do presidente do Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB), Fernando Bello, a Fimec tem uma importância fundamental para o setor. “Tivemos aqui dois momentos de grande importância. Primeiro, nossa presença no lounge na entrada da feira, onde podemos apresentar a Lei do Couro, que nada mais é do que explicar: couro é couro e sintético é sintético, não existe couro sintético. Esta foi uma grande oportunidade de poder explicar isso. O outro grande momento importante foi trabalhar para facilitar a vida dos curtumes nacionais, reforçando, e acima de tudo, mostrando a força do couro brasileiro”.

De acordo com a Associação Brasileira das Indústrias de Máquinas e Equipamentos para os Setores do Couro, Calçados e Afins (Abrameq), “a cada ano que passa, a Fimec se mostra mais forte. Podemos dizer, tranquilamente, que a Fenac tem plenas condições de suportar e fazer evoluir esta feira. No sentido de valorizar e estimular os fabricantes de máquinas, digo que nossas ações foram um sucesso. Quando entidades se unem para ações coletivas, o resultado é positivo. Destaco também a forte qualificação dos visitantes. O volume não é o diferencial, mas sim a qualificação de quem chega para conhecer os produtos do expositor. Isso é resultado do trabalho intenso de visitas aos polos calçadistas de todo o País realizado pela Fenac”, afirmou o presidente da entidade Marlos Schmidt.

Para a Assintecal (Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos), a feira é sempre um ponto de encontro do setor. “Estamos satisfeitos em, mais uma vez, poder mostrar nossos produtos, lançamentos, novidades, aquilo que nossos associados apresentam aqui. O Projeto Comprador teve a presença de empresários de toda a América Latina, o que demonstra que estamos sendo cobiçados pelo mercado externo e, nesse sentido, temos também de fazer um trabalho de proteção de nosso mercado. É importante observar este crescimento, com toda a certeza, mas precisamos estar atentos à valorização do produto nacional, que emprega tanta gente e também tem grande participação nos números de exportação”, avaliou o representante da entidade, Fernando Nicory.
Fotos Fimec 2014 – por Fabio Winter – Lu Freitas