Museu da Moda de Belo Horizonte retrata a história da indústria têxtil mineira

Museu da Moda de Belo Horizonte - Mumo -Foto Ricardo Laf
Museu da Moda de Belo Horizonte – Foto Ricardo Laf

O Museu da Moda de Belo Horizonte – Mumo (Rua da Bahia, 1.149, Centro), na Capital mineira, recebe até o dia 30 de maio de 2017 a exposição “=33 Voltas em Torno da Terra – memória da indústria têxtil de Minas Gerais”, mostra que aborda aspectos da história da indústria têxtil mineira, sua relevância, pluralidade e importância social, cultural e econômica. A exposição pode ser visitada de terça a sexta, das 9h às 21h, sábados e domingos, das 10h às 14h. A entrada é gratuita.

=33 Voltas em Torno da Terra – memória da indústria têxtil de Minas Gerais
O tecido, elemento base da indústria da moda, com destaque para o algodão e a tecelagem plana, aparece com protagonismo na exposição. “Como o universo da indústria têxtil é muito amplo, resolvemos fazer um recorte focando o algodão. Estamos usando parte do acervo da Cedro Têxtil e do Museu de Artes e Ofícios – MAO, que foram emprestados para a montagem”, explica o curador da exposição, professor Antônio Fernando Batista Santos, doutor em Artes Visuais e coordenador do curso de Design de Moda da Fumec. A responsável pela pesquisa foi a historiadora Doia Freire e o projeto expográfico é do arquiteto Alexandre Rousset.

Toda essa história é contada por meio de mapas, gráficos e vídeos. A mostra também traz referências à carta de Pero Vaz de Caminha, que comenta o uso de “panos enrolados ao peito” pelas mulheres, o que comprova que a indígena brasileira já usava o algodão em 1500. Também são lembradas as observações do botânico Saint Hilaire sobre tramas, teares e tingimentos, em sua passagem por Minas Gerais, onde a maioria das casas tinha teares ou rocas de fiar.

Museu da Moda de Belo Horizonte – MUMO
No dia 06 de dezembro de 2016, foi inaugurado o Museu da Moda de Belo Horizonte – MUMO, o primeiro museu público destinado à atividade no Brasil, iniciativa da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte por meio da Fundação Municipal de Cultura – FMC. O MUMO funciona em prédio com estilo manuelino na Rua da Bahia, 1.149, popularmente conhecido como Castelinho da Bahia, onde até então funcionava o Centro de Referência da Moda – CRModa. A conversão do CRModa em MUMO permitiu a inclusão no catálogo do Instituto Brasileiro de Museus – IBRAM.

.