Zero Grau atrai compradores internacionais

Negociacao_Zero_Grau-2014_Foto_Dinarci_Borges

O mercado externo se volta para o calçado brasileiro em um momento em que o câmbio se tornou aliado dos exportadores domésticos. Essa mudança de quadro será vista também na Zero Grau – Feira de Calçados e Acessórios, evento que será realizado nos dias 16, 17 e 18 de novembro de 2015 nos pavilhões do Serra Park, em Gramado/RS. Neste ano, a Merkator Feiras e Eventos, promotora da Zero Grau já tem confirmada a presença de compradores vindos de todos os continentes.

Mercados que não vinham buscando produtos nas feiras brasileiras agora voltam a se aproximar. É o caso dos compradores dos Estados Unidos. O país já foi o principal destino do calçado brasileiro, mas nos últimos anos seus compradores haviam deixado de participar de eventos no Brasil. “Para esta edição já temos a confirmação pelo menos quatro compradores norte-americanos. É um ótimo sinal de que poderemos voltar a explorar esse mercado no curto prazo”, explica o diretor da Merkator Feiras e Eventos, Frederico Pletsch.

Até agora já se inscreveram 63 expositores que vão participar deste projeto de vendas internacionais, mas o número de adesões pode aumentar visto a quantidade de expositores da feira. Por outro lado, a organização da feira já tem até o momento a confirmação 83 compradores estrangeiros em Gramado. “Esse é um projeto muito importante para nós porque apresenta muitas marcas ao mercado externo, e abre novas possibilidades de negócio para as nossas indústrias. Esses importadores chegam com estadias e transporte bancados pelo evento”, destaca Pletsch.

Além dos Estados Unidos, outros mercados que habitualmente não participam de feiras brasileiras terão representantes na Zero Grau. Pela primeira vez o evento receberá compradores indianos. Os países árabes também se destacam, com empresários de países como Emirados Árabes Unidos, Kuwait Sudão e Paquistão. Países europeus que conseguiram superar suas crises também estão voltando a se interessar pelo calçados produzido aqui, como Espanha e Portugal. Mercados consolidados como Rússia e América do Sul seguem presentes.

Criada em 2011, a feira vai receber 290 expositores, com um crescimento de 5% em relação ao ano passado. Com isso, consegue reunir mais de 950 marcas, que serão vistas por público superior a 12 mil visitantes. “Estamos abrindo o calendário da estação fria tanto para o mercado interno como para o mercado externo. É importante tanto para o lojista brasileiro como para o importador o conhecimento das tendências, até para balizar suas compras da próxima estação”, ressalta Pletsch.

Foto Dinarci Borges