Zero Grau 2023 : compradores objetivos e potenciais na feira de calçados em Gramado

. Moda Eventos . Zero Grau 2023 : compradores objetivos e potenciais na feira de calçados em Gramado


Em três dias de evento, corredores do Serra Park foram povoados por lojistas brasileiros, importadores, representantes e profissionais do setor coureiro calçadista de todo o mundo


A edição 2023 da Zero Grau – Feira de Calçados e Acessórios, promovida pela Merkator Feiras e Eventos, de 20 a 22 de novembro, no Centro de Eventos Serra Park, em Gramado (RS), teve a visita contínua de lojistas do país e do exterior focados em fazer pedidos.

Na tradicional e importante feira da indústria calçadista brasileira os varejistas do segmento de moda contaram com espaço para conhecer as tendências, conversar sobre comportamento de consumo e negociar com os expositores os lançamentos para o outono / inverno 2024. A combinação de negócios, conhecimento, networking e turismo na cidade turística de Gramado proporcionaram o clima e a motivação para o fechamento de pedidos na feira.


Merkator Feiras e Eventos confirma data dos próximas feiras de calçados em Gramado

Entre os dias 14 e 16 de maio de 2024 acontece o Salão Internacional do Couro e do Calçado – SICC, e nos dias 18 a 20 de novembro de 2024, a Zero Grau.


Zero Grau 2023 : compradores objetivos e potenciais na feira de calçados em Gramado

“Os lojistas nacionais e internacionais sabem que aqui na Zero Grau eles encontram todas as grandes marcas consolidadas que vendem bem e chamam atenção nas vitrines. Mas também encontram aquilo que é surpreendente: o sapato autoral e que pode ser usado no dia a dia, com a qualidade e o talento do calçado brasileiro”, explica Frederico Pletsch, diretor da Merkator Feiras e Eventos, ao celebrar o êxito da edição.

Ele ainda reforçou os relatos dos expositores sobre sucesso nas vendas, além do potencial fértil para ser
referência em moda. “O consumidor está preocupado em saber quem é que produz o sapato que ele usa,
em que condições é produzido. O consumidor quer um algo a mais: valor agregado, história e
sustentabilidade”, define. Estiveram expostas cerca de 1300 marcas, visitadas por lojistas brasileiros,
importadores de cinco continentes, além de representantes e profissionais do setor coureiro calçadista de
todo o mundo.

Na experiência dos expositores, os lojistas vieram focados em fechar negócios, o que resultou em números positivos. “No primeiro dia de feira, o número de pares encomendados foi maior do que em uma edição inteira. Quer dizer, em apenas um dia, vendemos mais do que em três dias de evento de edições anteriores”, celebra Marcio Port dos Santos, Diretor da Variettá e futuro presidente do Sindicato da Indústria de Calçados, Componentes para Calçados de Três Coroas/RS.

Potência que vem em conjunto

O maior estande coletivo da feira, Estação Moda RS do Sebrae/RS, foi categórico ao afirmar que o evento
encerrado nesta quarta-feira (22) superou o número de vendas da edição anterior da Zero Grau. “Mesmo
ainda antes do balaço final, já vimos os números diários, e foram milhares de negócios”, explica Aliana
Maciel, gestora de projetos Sebrae/RS. “Se está funcionando para as empresas que estão em nosso estande, que é nosso objetivo, seguiremos firmes nessa parceria”, conclui.

No estande coletivo Três Coroas Shoes, houve destaque foi para os corredores também lotados e a potência do trabalho conjunto. “Temos 15 marcas e isso forma um mix completo para o lojista. Para as empresas é significativo, pois cada marca atrai seu público e favorece o coletivo. Temos uma empresa aqui com mais de cinquenta anos de atuação e que exporta para 70 países, então uma coisa puxa a outra e todos têm a ganhar”, explica Juliano Mapelli, diretor executivo do SIC/TC. Para ele, tanto a logística quanto a qualidade do sapato brasileiro são potentes atrativos.

PARCEIROS QUE VISUALIZAM A NECESSIDADE DO MERCADO

A Zero Grau conta com o apoio do Sindicato da Indústria de Calçados de Estância Velha, Sindicato da
Indústria de Calçados de Ivoti, Sindicato da Indústria de Calçados de Igrejinha, Sindicato da Indústria de
Calçados de Novo Hamburgo, Sindicato da Indústria de Calçados de Parobé, Sindicato da Indústria de
Calçados de Sapiranga e Sindicato da Indústria de Calçados, Componentes para Calçados de Três Coroas.